17 de junho de 2014

E se a gente complicar...




"Dizem que quem teme a perda um dia acaba por perder,
dizem que aquilo que se evita pode acontecer."

Por motivo de nostalgia aguda coloquei o DVD do Rouge para tocar e agora estou aqui prestando atenção em cada letra que naquela época, aos meus nove ou dez anos de idade não faziam nenhum sentido, mas eu achava bonito e cantava junto, empolgada e emocionada. Naquela época eu não tinha paixões mal resolvidas e nem sequer havia dado meu primeiro beijo. É claro que eu tinha empatia ou admiração por algum fulano da escola, gostar era a definição mais exata e simples que existia, era legal você ter um nome em mente para quando alguém fizesse a famosa pergunta: "de quem você gosta?", e daí eu olhava envergonhada e acabava revelando meu segredo e cruzando os dedos para que não caísse nos ouvidos do dito cujo.

O fato é que agora, aos meus vinte anos de idade tudo se complica, até o que é simples fica complicado ao extremo. Culpa de quem? Apenas minha.

Quando somos crianças conseguimos agir com tanta naturalidade e simplicidade que chega a assustar, a gente se entrega mesmo, se a gente gosta, a gente gosta pra valer e não tem vergonha de dizer. Se o sentimento não for recíproco, ok, a gente deixa pra lá, não sofre por isso. E o que é complicado, a gente descomplica.

Hoje em dia as coisas são diferentes, a gente vai crescendo e as decepções aparecendo e por esses motivos acabamos nos fechando em nosso mundinho. Pelo menos comigo é assim, sou desconfiada e tô sempre com um pé atrás. Não falo só de relacionamentos, mas sim de uma forma geral. Por exemplo, se eu conheço alguém, eu não me entrego por completo, busco conhecer a pessoa e seus objetivos a fundo, e mesmo assim, ainda levo comigo uma desconfiança. Dizem que isso por um lado é bom, pois significa amadurecimento e evita mágoas futuras.

Mas como tudo na vida tem um lado bom e um ruim, às vezes perdemos muito tempo com esse medo de quebrar a cara, que acabamos esquecendo que o verdadeiro sentido da vida é se aventurar e correr riscos atrás da tão sonhada felicidade.

Eu confesso que isso tudo é muito difícil e que por vezes nos vemos desacreditados de tudo e todos, chegamos a pensar que ninguém no mundo é capaz de nos compreender e que o nosso destino é nascer e morrer só. Porém, ninguém nessa vida é feliz sozinho.

Para todos sempre existirá alguém, aquela luz no fim do túnel que chegará para mudar tudo, de uma forma rápida e inesperada. E então quando estivermos velhos o suficiente para olhar pra trás e refletir sobre a própria vida, olharemos para aquela pessoa e a única conclusão a ser tirada é que tudo, absolutamente tudo, valeu a pena por causa dela.
_________________________________________________________________________________
Agradecimento especial a minha amiga e colaboradora Andressa Matos pela grande ajuda no texto!


Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. Nossa! Achei o texto muito eu e amei <3

    http://colorful-mushrooms.blogspot.com.br/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, adorei ((:

    bypalomabatista.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, eu amei! Seu blog é lindo, seguindo!

    Beijos, Quero Sonhar. Tem post novo, em!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Vinícius! E seja bem-vindo ao meu mundo! <3

      Excluir
  4. Que texto lindo, chorei lendo, sério. Me identifiquei muito com o que você escreveu, era tudo tão mais fácil a alguns anos atrás.

    Beijos, http://marisoek.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ounw! Que bom que se identificou e gostou... As coisas eram mais fáceis mesmo, mas hoje em dia tem tanta coisa que a gente complica né? A gente só não pode deixar de viver cada segundo por medo de perder algo ou alguém. O tempo não para!

      Excluir
  5. Se a gente recuperasse um pouquinho da infância, acho que as coisas seriam mais simples.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Nana! A gente precisa encontrar a naturalidade e a simplicidade da nossa infância, as coisa ficam mais fáceis!

      Excluir
  6. Incrível isso que acontece com a gente né? Eu também fui ouvir as músicas da Rouge esses dias e entendi mais as letras, elas fizeram mais sentido do que antes. Antes eu cantava a todo pulmões sem nem saber o significado de cada verso, haha! Apenas achava a batida ou melodia boa e cantava. O mesmo aconteceu com Sandy & Junior, Bro's hahahaha e Claudinho e Buchecha. Adorei o texto!

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Raissa
    adorei a forma como você conduziu o texto.
    Tão leve, tão segura. E deixou uma mensagem super otimista no fim.
    Tudo sempre vale a pena para o nosso amadurecimento.
    Bju

    http://karinapinheiro.com.br/versos-mansos-e-doses-de-nostalgia/

    ResponderExcluir
  8. Ficou lindo!
    Gatinha estou atualizando o meu canal com vídeos semanais, visite e se gostar se inscreva. Beijinhos.
    Blog: http://fasesdegarota.blogspot.com.br/
    Canal: youtube.com/user/isabelyrogrigues

    ResponderExcluir
  9. Ollá Raissa ^^
    Rouge *-* Cara, eu me acabava de dançar kkk' porque me fizeste lembrar disto? XD
    Mas, voltando ao assunto... seu texto ficou maravilhoso. Parabéns pelas belíssimas palavras *-*

    Beijoxxx.
    Princess of Love ♥ http://maria-gabriely.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Nessa vida, todos tem um compromisso de nos fazer feliz e fazer os outros felizes!
    Ótimo texto...

    www.chadecalmila.com

    ResponderExcluir

Vou amar ler todos os comentários postados aqui no blog, respondei todos assim que puder, agradeço sua visita :)


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©